Vereador mais votado de Sinop assume corregedoria na Câmara

O parlamentar venceu a eleição interna com larga vantagem; ele faz parte da oposição, que agora é maioria na Casa de Leis

Por Luan Cordeiro / Mayla Miranda 06/02/2019 - 14:40 hs
Foto: Mayla Miranda

O vereador mais votado na última eleição de Sinop (500 Km de Cuiabá), Dilmair Callegaro (PSDB), assumiu o cargo de corregedor na Câmara de Vereadores. Dilmair disputou a posição com Joacir Testa (PDT), ex-líder da prefeita Rosana Martinelli (PR), na Casa.

Callegaro venceu a eleição interna com larga vantagem. No último ano, o parlamentar era um dos poucos a estar no lado da oposição. Após a formação da atual mesa diretora em dezembro de 2018, que tem Remídio Kuntz (PR) como presidente, a oposição se tornou maioria no legislativo e conta com um “blocão” de oito vereadores.

O último a ocupar o cargo de corregedor foi Luciano Chitolina (PSDB). No tempo em que esteve à frente do posto, Luciano foi responsável por apurar inúmeras denúncias envolvendo membros do legislativo. Foi ele também quem conduziu o processo que teve como resultado a cassação do mandato do vereador Fernando Brandão (PR). 

Apesar de positiva, a gestão de Chitolina não foi tão tranquila, ele recebeu inúmeras críticas ao não se posicionar quando o vereador Joacir Testa foi acusado de entregar materiais para obra de reforma da Casa, sem nota fiscal. A obra em si já trazia uma séria polêmica por ter sido realizada sem licitação. Na época, o então corregedor teve que explicar a não abertura de um processo de investigação contra o colega.

Para Dilmair, ficar à frente da corregedoria da casa é um importante passo. “Sei que teremos muitos desafios e espero cumprir esse papel com muita firmeza e responsabilidade. Somos eleitos pelo povo para representá-los, então temos que ter responsabilidade com esse papel. Vou sim ficar atento a quaisquer denúncias ou maus procedimentos dos meus pares”, ressaltou.

O novo corregedor também vai enfrentar um novo momento na Casa de Leis de Sinop, já que com a nova mesa diretora e a tomada de poder dos opositores a gestão de Rosana Martinelli, os debates no legislativo passaram a ser mais acalorados, como mostrou a primeira sessão ordinária de 2019. Logo no primeiro dia de presidência de Kuntz, o ex-ocupante do cargo, Ademir Bortoli (PMDB), se mostrou totalmente insatisfeito com a condução da sessão, não descartando ainda uma judicialização das decisões tomadas.

“As decisões foram tomadas em plenário e o plenário é soberano, mas em caso de um parlamentar não estar de acordo temos que procurar o nosso direito e vou avaliar essa possibilidade”, exclamou em relação ao modelo adotado por Kuntz na escolha da formação das Comissões Parlamentares instauradas na primeira sessão do ano.


Corregedor na Casa de Leis

O corregedor tem a função de zelar pela preservação da dignidade do mandato parlamentar e pela observância aos preceitos de ética e decoro parlamentar, além de, particularmente:

Além disso, irá receber denúncias contra Vereadores por prática de ato atentatório ao decoro e à ética parlamentar e instruir os respectivos processos, proceder à aplicação da sanção, nos casos de sua competência.