Foi quase

De quem seriam os cargos que dominam o legislativo?

Por Mayla Miranda 18/02/2019 - 23:27 hs
Foto: Reprodução
Foi quase
O embate entre Ícaro Francio Severo e Gilson de Oliveira

O vereador Ícaro Frâncio Severo (PSDB), por pouco, não emplacou a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o que levou o vice-prefeito de Sinop, Gilson de Oliveira, a declarar no programa de TV que o executivo (chefiado pela prefeita Rosana Martinelli) não teria medo do “blocão” de oito vereadores. O agora ex-apresentador disse ainda que o motivo do destemor seria por conta de que os legisladores teriam conhecidos em cargos de indicação dentro da prefeitura e que, por isso, não teriam como embarreirar os projetos, sob pena de perderem os “carguinhos”.

 Desde a fatídica declaração, Severo não sossegou e vem numa cruzada mostrando sua indignação. Na sessão desta segunda-feira (18), ele conseguiu cinco assinaturas necessárias para iniciar a investigação que, por pouco, ainda não foi aberta.

Isso porque o vereador Agnaldo, do Alto da Glória, retirou sua assinatura no meio da sessão.

Nos bastidores, chegou a se cogitar que o parlamentar teria recebido uma ligação misteriosa, lembrando que ele também possuía familiares próximos no paço municipal. 

Questionado pela reportagem, Ross foi enfático, dizendo que só retirou o nome porque não entendeu a proposta de Ícaro. Ele afirma desejar que a investigação vá além, investigando também os outros setores. A pergunta que não quer calar é: como Ross quer mais investigação se barrou a inicial? Seguindo nas controvérsias deste legislativo, o vereador Tonny Lennon, afirmou a essa reportagem que assinaria a CPI e que só não o fez porque não teria sido convidado. 

Então, já que ainda possui boa vontade para a investigação, aguardaremos ansiosos.

#saicpi #altoscargosinop #cpisevera