MPE cobra que homem condenado a 10 anos cumpra pena na cadeia

José Cícero da Silva foi condenado por tentativa de homicídio, mas sentença autoriza regime semiaberto

Por Da Redação com Assessoria 13/05/2019 - 14:54 hs
Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre

Os Ministério Público Estadual (MPE) vai recorrer da sentença atribuída pelo Tribunal do Juri a José Cícero da Silva, que tentou matar a esposa, Iraídes Aparecida de Moura, com golpes de facão em setembro de 2006.

Além de aumentar a pena aplicada – 10 anos e 4 meses de reclusão – o promotor de Justiça Vinícius Gahyva Martins vai questionar a decisão de que a punição seja cumprida inicialmente já em regime semiaberto.

A tentativa de homicídio ocorreu no bairro Vila Nova. Como consequência do crime, Iraídes Aparecida de Moura perdeu a mão esquerda, os movimentos de um dos braços, a visão do olho direito e teve o rosto desfigurado.

“Restou exaustivamente comprovado, que o réu tentou matar a vítima colhendo-a de surpresa, notoriamente numa ocasião em que ela não possuía meios hábeis para repelir a agressão praticada contra sua pessoa”, argumentou o promotor.

Segundo a denúncia, José e Iraíldes conviviam em união estável há 9 anos. O crime aconteceu depois de uma discussão. José já tinha passado a manhã toda bebendo e a esposa não queria que ele fosse trabalhar embriagado.

José foi para o quarto e atacou Iraíldes quando ela entrou. Ele havia escondido um facão embaixo do colchão. À Justiça, ele alegou acreditar que Iraíldes estivesse com uma faca na mão.

*Com assessoria